Entrevista com o Prefeito eleito de Óbidos, Chico Alfaia

Entrevista com o Prefeito eleito de Óbidos, Chico Alfaia

Entrevista com o Prefeito eleito de Óbidos, Chico Alfaia, que se elegeu com 11.772 votos, estreante na política obidense, fala de seus projetos de governo para sua gestão. Veja a entrevista:

Obidos.Net.br: Favor fazer a sua apresentação.

Chico Alfaia: Francisco José Alfaia de Barros, ou Chico Alfaia, nascido em Juruti-PA, cheguei em Óbidos aos dois anos de idade; 55 anos, casado com Antoniêta Barros; uma filha: Eloísa Barros;  filho de Francisco Rodrigues de Barros, o “seu” Barrinho e Maria Auxiliadora Alfaia de Barros – Dona “Dirce”;  tenho 10 irmãos; bancário há 39 anos, iniciei essa carreira aos 14 anos no Banco do Brasil em Óbidos e depois, através de concurso, ingressei no Banco da Amazônia S.A., onde atuei e atuo como Gerente Geral de Agência em vários municípios. Sou Bacharel em administração e me considero um obidense por adoção, por afeto e pelo grande amor que sinto por Óbidos e seus moradores, indistintamente.

Obidos.Net.Br: A população obidense sofre por não contar com serviços eficientes de saúde, bem como por não dispor de especialidades essenciais como cardiologia, ortopedia, geriatria etc. Não raro, nossa população quando necessita de atendimento mais complexo, tem que se deslocar para outras cidades com objetivo de realizar exames mais detalhados que não se encontram disponíveis em nosso município. Quais seus projetos para tornar melhor ou ampliar os serviços de saúde em Óbidos?

Chico Alfaia: Durante a campanha procuramos entender algumas situações. “Dividimos” Óbidos em oito segmentos, dentre eles a Saúde. Três profissionais dessa área, aí incluído um médico, traçaram um diagnóstico e comprovamos, por dentro, o que a população sente.

Um especialista custa em média R$ 30 mil para os cofres públicos e pelo que apuramos até o momento nosso município, sozinho, com pouca arrecadação e mesmo com os programas existentes, tem poucas chances de bancar esses serviços. Em agosto/2016, mantivemos contato com candidatos a prefeitos de outros dois municípios e que tem a mesma dificuldade, para que pudéssemos fazer um consórcio e assim dividirmos os serviços e custos. Todos concordaram. Dois estão eleitos. As conversas prosseguirão. Mesmo sendo uma forma emergencial, já estaremos dando uma resposta satisfatória à população. A forma duradoura é sem dúvida: prevenção (atenção básica); economizar recursos para que aconteça a contratação do especialista; controlar os recursos economizados e aplicá-los nas finalidades devidas; equipar o hospital;  Buscar apoio dos entes estaduais,  federais e não governamentais – já iniciamos conversas com deputados federais e estaduais e uma ONG. Em recente viagem à Brasília tivemos a indicação de que recursos para essa área serão alocados através de emendas de deputados de nossa base de apoio federal – mas isso ainda é pouco. O ideal é a celebração de convênios, para isso precisamos ver a situação da prefeitura no Cadastro Único de Convênios, o CauC. Embora para a área de saúde a inadimplência possa ser flexibilizada, preocupa-nos o prejuízo que já estamos tendo em outros segmentos.  A população pode ter a certeza que buscaremos todos os meios pra melhorar essa situação. Além disso, temos que prezar pela humanização. Todos tem que ser tratados de maneira cortês, como devem ser tratados todos os seres humanos.

Obidos.Net.Br: Todos sabemos que a educação é fato preponderante para que qualquer município, Estado ou Nação, para o alcance de níveis de desenvolvimento melhores, bem como para que a população possa exercer com mais efetividade seu papel dentro desse contexto geopolítico, conhecer e reivindicar seus direitos. É de conhecimento notório que a Educação Pública caminha com dificuldade, são professores reclamando de salário, más condições de trabalho, falta material didático, qualificação, entre outras reclamações. Em Óbidos a realidade não é muito diferente. Nesse contexto, quais são seus projetos para melhorar a Educação em Óbidos e que a torne, realmente de qualidade?

Chico Alfaia:  Primeiramente diagnosticar. Não se pode tomar nenhuma decisão sem esse diagnóstico ou só olhando de fora. Visitamos muitas escolas no interior e cidade e vimos algumas em perfeito estado físico, outras que precisam ser reformadas com urgência. Umas apresentam IDEB satisfatório outras não; falta de merenda; falta de transporte escolar, tirando centenas de crianças e jovens das escolas. Ainda assim encontramos professores, como do pólo Cipoal, que fazem apostilas, num verdadeiro ato de sacerdócio,  e vão ao encontro das crianças em suas casas ou em escolas menores, já que por falta de transporte não podem comparecer à sala de aula,   tentando diminuir o prejuízo que esses estudantes estão sofrendo. Então: o mínimo que deveremos fazer é pagar em dia os salários desses profissionais. Seus representantes serão chamados, juntamente com o Sindicato e a sociedade para que possamos, juntos, construir as soluções. Tenho a humildade de afirmar que sozinho nada conseguirei.

Obidos.Net.Br: Constantemente os leitores do site, assim como a população reclama das más condições das ruas, da frente da cidade, da feira do produtor, do matadouro, do mercado municipal e dos casarões que estão se deteriorando, enfim, da infraestrutura como um todo. Qual (is) proposta (s) o Sr. tem para resolver o problema de infraestrutura em Óbidos?

Chico Alfaia: Realmente, nossa cidade e comunidades maiores como Curumú e Flexal, por exemplo, padecem da falta de infraestrutura. Mas nada se faz sem recursos financeiros: a arrecadação do município é de pequena monta e dependemos quase que totalmente dos recursos estaduais e federais. Já estamos tentando algumas emendas junto a esses entes, para pavimentação de ruas e outras obras. Conversamos com o Deputado Federal Lúcio Vale, ainda em Óbidos, e discutimos a questão da frente da cidade e da rua Antonio Fernandes, bairro de Fátima; estive no Ministério da Integração Nacional dia 25.10.2016, juntamente com os prefeitos eleitos do PR, e lá o ministro Hélder atendeu a cada um dos presentes individualmente: coloquei a situação de Óbidos à mesa; há recursos sim que podem ser disponibilizados para os municípios. Mas temos que sanar as pendências locais e após postarmos os projetos. O ministro e sua equipe nos mostraram alguns caminhos a serem percorridos. Em novembro deveremos ter outro encontro de trabalho para verificarmos essa situação.

Não concordo com a feira do produtor no lugar que está. Temos que construir algo mais moderno e adequado em outro local. Quanto aos casarões, precisamos ter acesso ao estudo já feito anteriormente; saber de fato e de direito quais os prédios tombados, e daí batermos à porta do IPHAN – as obras do forte estão paralisadas; precisamos saber o real motivo. Gostaria muito de reabrir o matadouro: mas ainda não tive acesso ao TAC junto ao ministério público. Soube recentemente que há uma multa do valor de R$ 600 mil que pesa sobre ele. Precisamos saber da questão ambiental, reforma e equipamentos. Outra forma é economizar recursos ao máximo, cortando custos, para tocar algumas obras com recursos próprios; é uma tarefa desafiadora, mas não exitarei em tentar. Entidades como AALO, ACOB – no caso da cultura e turismo -  e outras, serão chamadas a contribuir num amplo pacto pelo bem do nosso município.

Obidos.Net.Br: O patrimônio histórico, Curuçambá, Fortaleza Gurjão, Laguinho, Curumu, Cachoeira do Curumu, Serra da Escama, Fortaleza Gurjão, Forte Pauxis, dentro outros, são considerados pontos turísticos de Óbidos. O carnaval obidense “Carnapauxis”, desponta como o melhor carnaval de rua do Pará. Temos a tradicional festa de Santana que movimenta nossa cidade no mês de julho. Esses são alguns dos exemplos do potencial turístico de nossa cidade. Dessa forma, quais são seus projetos para alavancar o turismo em Óbidos, bem como criar estruturas mínimas para receber o turista com qualidade?

Chico Alfaia: Turismo sem infraestrutura mínima não tem como acontecer. Há coisas simples que já podem ser feitas de início; por exemplo: incentivar que o obidense conheça não só os prédios, mas as histórias que estão guardadas dentro deles; o que eles representam para nossa cidade, Estado e país. Fazer um amplo e prático debate – algo que se possa colocar logo em prática mesmo que seja singelo; não sou adepto à oração sem ação - sobre as questões ambientais e culturais em que estão inseridos todos os apelos turísticos naturais citados. Recuperar os ramais e trilhas para possibilitar o acesso. Nas propriedades particulares – curuçambá e cachoeira, conversar com os proprietários e oferecer-lhes capacitação para um bom atendimento, melhoramento da higiene na manipulação de alimentos, limpeza do local, etc. O carnaval é um evento grandioso, bonito, participativo e que mostra Óbidos para o mundo; mas não pode mais ser bancado somente pela prefeitura. Pelo que levantamos, aproximadamente R$ 1 milhão são investidos nesse evento. Estamos tratando da captação de recursos de uma outra forma, inclusive junto a investidores da iniciativa privada, de fora de Óbidos, já que os convênios com  entes governamentais são ínfimos. Festa de Santana, além da parte sacra, é um dos eventos que mais gera renda na cidade. Tem que ser apoiada e potencializada, inclusive melhorando as atrações culturais e esportivas para atrair um público ainda maior.  Marcha para Jesus também é um grande evento que vem se firmando e trazendo grande público das cidades vizinhas para Óbidos e que também terá nosso apoio. Reafirmo: todas as entidades culturais e a sociedade organizada, serão chamados para fazerem parte desse grande pacto pelo nosso município.

Obidos.Net.Br: As margens do Laguinho vem sendo ocupadas há muitos anos, muitas casas adentram seu leito, poluindo-o com excesso de lixo e dejetos. É de conhecimento público que nosso município não conta com aterro sanitário, bem como que não existe coleta seletiva em Óbidos. Diante da preocupação cada vez mais elevada da preservação ambiental, destaque seus projetos de governo para a preservação do meio ambiente em Óbidos?

Chico Alfaia: As margens do laguinho foram ocupadas de forma desordenada e isso tem trazido sérios prejuízos ambientais e de imagem. Existem alguns programas do governo federal que podem ajudar a solucionar o fato. Na CEF, por exemplo, e ministério das cidades e integração. Acredito que o maior problema – como tem acontecido em outras cidades – seja os moradores concordarem com a mudança do local onde residem. Alí estão suas histórias de vida. Mas tentaremos. Dia 08.11.2016 deveremos participar de reunião em Santarém com a CEF. O Tema será: CAIXA e o município: Parcerias, Oportunidades e Soluções,  com a presença do Superintendente Regional, dos Gerentes Executivos de Governo e de Habitação de Santarém e toda a equipe da CAIXA na região. Na ocasião aprofundaremos o assunto, sem nos descuidar das conversas que tivemos nos ministérios.

Obidos.Net.br: Elaboramos esta entrevista no dia dos professores, uma classe que há muitos anos vem sendo desvaloriza pelos governos, em todos os níveis. Em Óbidos, para os professores receberem seus salários atrasados tiveram que entrar com mandado de segurança. O que o Sr. pensa sobre isso e o que esperar da sua gestão para essa classe que é uma das principais formadoras dos cidadãos, em todos as áreas do conhecimento?

Chico Alfaia: De novo, diagnosticar a situação. Não seremos precipitados em anunciar medidas sem o conhecimento real das finanças e estrutura atual do município. Já estamos agendando encontro com o Sindicato dos Funcionários Públicos municipais, queremos que eles sejam nossos parceiros; Conversaremos com os representantes do segmento; exporemos a situação  municipal; escutaremos suas reivindicações e depois agiremos. Teremos que economizar para que esses profissionais possam, no mínimo, receber seus salários em dia. Mas todas as soluções serão construídas de forma colegiada. Eles tem e terão sempre  nosso respeito e atenção.

Obidos.Net.br: A transição já começou?

Chico Alfaia: Tivemos uma reunião de trabalho muito produtiva com o prefeito e parte de sua equipe; mas a transição deve iniciar após o dia 01.11.2016. Os nomes já foram indicados para que o gestor atual emita o Decreto. Seguiremos o que reza a Instrução Normativa 001/2016 do TCM, que versa sobre a questão.

Obidos.Net.Br: Agora eleito, qual a sua primeira ação à frente da Prefeitura de Óbidos?

Chico Alfaia:  Já tivemos as primeiras ações. Conversamos – eu e Isomar – com o Juiz Eleitoral, Dr. Rômulo de Brito e com o representante do Ministério Público, sobre a transição. Deles obtivemos orientações muito interessantes sobre o processo. Conversamos também com o prefeito Mário Henrique e alguns secretários sobre o mesmo assunto. A intenção é conhecermos a real situação do município para subsidiar nossas decisões. Conversamos também com deputados federais e estaduais; por telefone com representante da Casa Civil do Governo do Estado do Pará, queremos também conversar com o governador Jatene; representantes das  Igrejas Católica e Evangélicas; enfim, desde o dia 02.10.2016 às 17h, descemos do palanque e estamos tentando formar uma rede de apoio em favor do nosso município. Toda ajuda será bem vinda. Estivemos em Brasília no período de 23 a 27.10.2016 em Encontro da Confederação Nacional dos Municípios e aproveitamos para iniciarmos e avançarmos nos contatos com aqueles que podem nos ajudar: Deputados Federais e Estaduais que lá estiveram, Senadores e  ministros, tudo de forma apartidária.

Obidos.Net.Br: Todo mundo está ansioso para conhecer o seu secretariado. Já tem uma data prevista para o Sr. apresentar o seu secretariado à população obidense?

Chico Alfaia:  Ainda não; embora existam algumas especulações de nomes, que considero descabidas, primeiro temos que ver onde estamos pisando. Isso a Transição deverá nos mostrar. Após, deveremos ver com quantas Secretarias poderemos gestionar o município sem prejuízo dos serviços aos cidadãos; depois disso construiremos o perfil que julgarmos adequado para cada cargo e, aí sim, pensaremos nas pessoas e as convidaremos, sempre de forma colegiada; se aceitarem, faremos com que já iniciem os contatos dentro de suas secretarias; divulgaremos os nomes, tudo isso sem surpresas. Entendemos que a máquina não pode parar, a não ser que seja extremamente necessário. Sabemos, também, que por melhor que seja o nome e perfil, haverá contestações; isso é natural que ocorra; nunca agradaremos a todos. Mas temos que ter foco na melhoria do nosso município e, nesse contexto, não importará a bandeira  levantada durante o pleito pelo potencial secretário: ele será chamado a colaborar e espero que aceite.

Obidos.Net.Br: Nos últimos anos os prefeitos que passaram por Óbidos deixaram muito a desejar. Em sua gestão, qual será o diferencial?

Chico Alfaia:  O nome da nossa coligação não foi escolhido por acaso: “Compromisso e Respeito por Óbidos” espelha a maneira com iremos gerenciar nosso município. Respeito pelas pessoas; pela coisa pública; pelas liberdades individuais; pela aplicação correta dos poucos recursos; ausência de rancor, perseguição, ódio, etc. Compromisso com o “Público” e não com grupos; com a impessoalidade da e na gestão; com o combate à qualquer ação que signifique corrupção; com o controle dos gastos; com a tomada de decisão sempre focada no bem estar da população. Compromisso e Respeito, eis nosso diferencial.

Obidos.Net.Br: Suas considerações finais?

Chico Alfaia:  O momento é de agradecimento e reflexão: Sou grato a Deus  por ter me dado discernimento, compreensão, fé, encorajamento e o pleno exercício do perdão. Aos meus familiares que sempre estiveram comigo nos momentos mais difíceis; grato ao Isomar Barros, pela parceria – sem ele a vitória seria muito mais difícil; aos parceiros da coligação e coordenação da campanha; ao povo de Óbidos pela confiança demonstrada em nosso projeto.  já iniciamos o retorno às comunidades com o sentimento de gratidão e planejamento.

A partir das 17h do dia 02.10.2016 as urnas começaram a ser totalizadas. Nossa chapa, de forma  clara e democrática foi a vencedora, como poderia ter sido qualquer outra. Às 17h desse mesmo dia “desci do palanque” e convidei todos da nossa coligação a fazerem o mesmo. Estendi e continuo estendendo esse convite aos demais candidatos, a prefeito e à vereância – eleitos ou não. Todos os quatro candidatos a prefeito em suas falas diziam querer o melhor para nosso município; a hora chegou: proponho que, sem interesses pessoais, sem vaidade, sem rancor, nos juntemos num grande pacto pelo bem de Óbidos e assim provaremos à população que não eram vãs nossas palavras e que nossos interesses não eram pessoais. Todos devem compreender a difícil situação por que passa nosso município e à todos cabe a responsabilidade pela sua reconstrução. Os vereadores eleitos também carregam essa grande responsabilidade; conclamo-os à luta, não a favor ou contra o prefeito, mas sempre em favor de Óbidos.

Fé no que virá!

Por João Canto

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS