“PÔR-DE-SOL”, poesia de Izarina Israel

“PÔR-DE-SOL”, poesia de Izarina Israel

O poema “PÔR-DE-SOL” da obidense Izarina Israel está no livro editado em Porto Alegre/RS, em Bento Gonçalves, intitulado POESIAS DO BRASIL, vol. XV e XIX. Nesse livro, além das poesias de Izarina, constam poesias de Ferreira Gullar e Marina Colasante.

PÔR-DO-SOL

No cio do pôr-do-sol

Que engole o sal das águas

Esconde-se o cais.

Fogaréu

Labareda

Chuva de vento a abrasar.

Desces rua túnica rubra

Sobre um lençol de águas amarelas

Desenhando sonhos

Miragens

Fogueira selvagem

Que se apaga no mar.

Círculo de fogo agnóstico

Infernal

Te somes lento

Entre nuvens

Por trás de escurecidas matas

Aonde te recolhes soberano,

soberbo e sonolento

Ao teu leito de sonhos

E numa rede escarlate

Te embalarás até a próximo amanhã.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS