SESPA avança com o projeto de regionalizar o Hospital Santa Casa de Misericórdia de Óbidos

SESPA avança com o projeto de regionalizar o Hospital Santa Casa de Misericórdia de Óbidos

O projeto de construção em Óbidos do Hospital Regional do Baixo Amazonas, pode sair do papel ainda em 2017, conforme sinalização da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Em visita a região oeste durante esta semana, a secretária adjunta de Gestão de Políticas de Saúde da Sespa, Heloísa Maria Melo e Silva Guimarães, reuniu com prefeitos, secretários de saúde e representantes de entidades ligadas ao setor dos municípios de Alenquer, Juruti e Óbidos. 

Em Óbidos o encontro ocorreu na manhã de quarta-feira (19). O prefeito Chico Alfaia, acompanhado da secretária de saúde Melina Braga e de diretores do Hospital Santa Casa Dom Floriano, se encontraram com a secretária adjunta da Sespa que apresentou o plano de ação que o Governo do Estado vem desenvolvendo para melhorar os serviços de saúde ofertados na região.

Segundo Heloísa Maria, o projeto inicial de construção do hospital regional sofreu alteração, e os serviços que inicialmente seriam ofertados em uma unidade de baixa e média complexidade, será distribuído em três hospitais da região. “Talvez a gente elabore um plano apresentando a possibilidade de três mini hospitais regionais localizados em Alenquer, Óbidos e Juruti. Onde esses hospitais possam ir desde as cirurgias de baixa, média e algumas de alta complexidade, possibilitando que o paciente encontre esses atendimentos com mais agilidade e de forma confortável, permitindo que ele realize esses tratamento na sua cidade, evitando que ele se desloque até Santarém”, disse a representante da Sespa.

A medida visa também, desafogar a grande demanda que o Hospital Municipal de Santarém e o Regional do Baixo Amazonas, recebem diariamente dos municípios vizinhos.

Prazo – A expetativa da Sespa é de que até o final de agosto a decisão sobre a regionalização das unidades de Juruti e Óbidos, sejam tomadas pelo governador Simão Jatene, que já autorizou a regionalização do Hospital Santo Antônio de Alenquer, conforme publicação no Diário Oficial do Estado nessa semana.

“Nossa expectativa é que até setembro o governador Jatene possa fazer os anúncios oficiais. Pretendemos voltar aqui em Óbidos no final de outubro para darmos continuidade a esse processo, já na fase de fiscalização das instalações da unidade que poderá ser regionalizada”, falou Heloísa Maria.

Santa Casa -  A proposta do Governo Municipal em conjunto com a Diocese de Óbidos e a Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus, é que a Sespa regionalize a Santa Casa de Misericórdia Dom Floriano. O prédio do hospital está sendo ampliado e a unidade está passando por um processo de reorganização de toda a sua estrutura, desde junho de 2014.

“Eu creio que estamos em um estado bem avançado de negociações, eu creio que há um novo horizonte que nós estamos abrindo com essa parceria entre o hospital a prefeitura de Óbidos e o governo do Pará. Um pouco mais de paciência e vamos cumprir as etapas necessárias para a regionalização do nosso hospital”, ressaltou Frei Joel Souza, diretor do Hospital Santa Casa Dom Floriano.

Regionalização – Para o prefeito de Óbidos, Chico Alfaia, a regionalização dos hospitais no Baixo Amazonas representa um grande avanço para a região. Alfaia acredita que a medida adotada pelo governo do Estado mudará a qualidade de vida das milhares de pessoas que serão beneficiadas com essa decisão. “Eu espero e realmente acredito que não vamos ficar só nas conversas. Nós acreditamos que essa regionalização é possível, estamos unidos com a Santa Casa nesse projeto e cremos em dias melhores para a saúde de Óbidos e de toda a nossa região, que é uma região forte, e agora mais do que nunca unida”.

Para a secretaria de saúde, Melina Braga, a regionalização da Santa Casa representará um marco histórico no avanço e na qualificação dos serviços de saúde ofertados à população obidense. “Nós queremos e estamos nos esforçando para que essa conversa avance e que tenha resultados. Esperamos que em 2018 tenhamos essa definição da regionalização da Santa Casa, pra que a gente possa avançar no fortalecimento do SUS juntamente com a gestão do governo municipal”, finalizou.

FONTE: ASCOM/PMO

Por: Jailton Santos e Érique Figueirêdo

Fotos: Odirlei Santos

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS