Adolescentes devem se vacinar contra HPV e meningite C

Adolescentes devem se vacinar contra HPV e meningite C

Adolescentes de todo o Pará devem se vacinar contra o HPV (Papiloma Vírus Humano) e meningite. Válida para todos os estados, a recomendação do Ministério da Saúde não possui caráter de campanha, como as de prevenção à paralisia infantil, e nem metas preestabelecidas, mas visa melhorar a adesão dessa faixa etária à vacinação, já que as doses estão sempre disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde por constarem do Calendário Oficial de Vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS).

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) apoia a iniciativa e recomenda que as Secretarias Municipais de Saúde intensifiquem essa comunicação ao público-alvo no Pará, onde, desde a incorporação da vacina HPV ao Calendário Nacional, a cobertura com as duas doses tem sido, até agora, de 36,5% entre meninas de 09 a 14 anos, e 33,9% entre os meninos de 12 e 13 anos, com a primeira dose.

Para ampliar essa estratégia de convencimento, o governo federal elaborou uma campanha publicitária, que será veiculada até o dia 30 deste mês, com o slogan “Não perca a nova temporada de Vacinação contra a meningite C e o HPV”, adotando a linguagem das séries famosas de TV para se aproximar dos adolescentes e convencê-los da importância de atualizarem seus cartões de vacinação.

Deverão ser vacinadas contra o HPV meninas de 09 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. Neste ano, o Ministério da Saúde está ampliando a faixa etária da vacina meningite C, que agora passa a ser de 11 a 14 anos. No ano passado foram vacinados contra a doença meninas e meninas de 12 a 13 anos.

Reforço - A coordenadora do Programa de Imunizações da Sespa, Jaíra Ataíde, enfatizou que as vacinas contra o HPV e a meningocócica C fazem parte do calendário de rotina disponível nas unidades do SUS. “Não se trata de campanha de vacinação. É apenas um reforço para dizer que as doses estão nas Unidades Básicas, visto que o público adolescente é um tanto resistente a se vacinar”, observou.

Segundo o Ministério da Saúde, a cobertura vacinal para o HPV entre adolescentes só está completa com as duas doses, no intervalo de seis meses, e é eficaz para prevenir diversos tipos de câncer, como o de colo do útero, anal e de pênis – em geral resultantes da infecção pelo HPV, principalmente pelo subtipo 16.

Em relação à vacina contra a meningite C, o esquema vacinal para esse público será de reforço ou dose única, conforme a situação vacinal.  Além de proporcionar proteção, a ampliação alcançará o efeito da imunidade de rebanho, ou seja, a proteção indireta das pessoas não vacinadas.

Fonte: Agência Pará

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS