Premiado documentário gravado na Resex Tapajós-Arapiuns está liberado online

Premiado documentário gravado na Resex Tapajós-Arapiuns está liberado online

Devido a pandemia do novo coronavírus o isolamento social é a maior medida de prevenção recomendada pela Organização Mundial de Saúde. O cinema em casa é uma das opções de entretenimento e a plataforma de vídeo online – Youtube é uma aliada. O premiado documentário “Raízes - Um Piano na Amazônia” com cenas  gravadas em comunidades da Reserva Extrativista (Resex Tapajós-Arapiuns) lançado no Brasil e no exterior está disponível para todos assistirem. A produção é da pianista gaúcha Carla Ruaro e recebeu o apoio do Projeto Cultura na Comunidade da Prefeitura de Santarém, através da Secretaria Municipal de Cultura (Semc).

Para assistir acesse:

- Português: https://youtu.be/VmmoV4yPmbQ

- Com legendas em inglês: https://youtu.be/GZquXuG0LVg

“É momento de recolhimento, reflexão e solidariedade. Nessa quarentena quando nossa arte não pode ir as ruas, me uno ao movimento de músicos e artistas que de suas sacadas, como vimos na Itália, ou através de concertos online fazem chegar sua música ao público de maneira gratuita e solidária. Libero agora o filme Raízes- Um Piano na Amazônia, nas versões português e inglês e convido-os para assistirem em casa com a família. Peço também que compartilhem com seus amigos”, informou Carla Ruaro.

“O media metragem combinou o artístico e o social, quando a equipe  conseguiu içar um piano ao interior de um barco e percorrer os rios da Amazônia, na área geográfica de Santarém, mas precisamente na Resex Tapajós-Arapiuns. E ficamos maravilhados ao apoio deste Projeto que prossegue na emoção e encanto ao público, tanto no Brasil e países na África e Europa. E com a liberação via internet mais pessoas estarão apreciando as maravilhas desses comunitários de alguns pontos da Amazônia. E ainda uma opção de entretenimento principalmente aos que podem estar no isolamento social”, disse o titular da pasta da Cultura no município, Luis Alberto Figueira “Pixica”.

O filme foi premiado como o Melhor média metragem nacional no I Festival de Cinema de Alter do Chão em outubro de 2019.  No dia da premiação  para receber o troféu estava presente  a diretora artística do filme, Tatiana Cobbett.

“Gratidão aos apoiadores, a Prefeitura de Santarém, em especial aos servidores da Secretaria Municipal de Cultura, o secretário da pasta “Pixica”, imensa gratidão. Todo o filme foi concluído com  muito voluntariado. E essa premiação só eleva mais o nosso trabalho, levar esse mérito da Amazônia, de Alter do Chão e de Santarém”, disse Cobbett na noite da premiação.

“O filme foi liberado recentemente, porque antes estava concorrendo em Festivais de Cinema, sendo uma das regras a não disponibilização online em nenhuma plataforma”, concluiu a pianista Carla Ruaro.

As cenas do filme foram gravadas nos meses de novembro e dezembro de 2017.

Países que o filme foi lançado:

Brasil, Espanha, Finlândia, Inglaterra, Itália,  Marrocos e Portugal.

Premiações Gerais:

Melhor Média Metragem-I Festival de Cinema de Alter do Chão; Melhor Fotografia e Menção honrosa - Kalajoki Festival/ Finlândia;

Seleção Oficial nos Festivais:

Lift-Off Global  (Londres/Inglaterra); Prisma Independent Film Award (Roma/Itália); Intimalente Festival (Caserta/Itália); Morocco Adventure Film Festival (Rabat/Marrocos); Festival Cinema Aventura (Matosinhos/Portugal); Fest Cine - Poços de Caldas (Brasil)

Sinopse do filme:

A pianista Carla Ruaro e sua equipe embarcaram em uma expedição de 40 dias que envolveu içar um piano em um barco e atravessar a Amazônia brasileira. Em colaboração com compositores locais, o objetivo deste projeto independente foi levar a música amazônica para comunidades ribeirinhas remotas e um instrumento que nunca haviam visto antes. Através da aquisição e transporte do instrumento para as oficinas e apresentações musicais para as comunidades ao longo das margens do rio, o projeto também fortalece os laços de união das comunidades ribeirinhas, uma valorização do valor das comunidades e artistas.

Ficha técnica do filme:

Tatiana Cobbett – Diretora Artística; Carla Ruaro – Pianista e Produtora;  João Santos – Cinegrafista;  Paulo Markun – Roteirista; Pamella Flor – Fotógrafa; Joana Pereira – Arte Educadora; Gustavo Roriz – Diretor Musical; Alexandre Piccini – Mistura, edição, sonora e finalização de áudio.

Mais informações:

Alciane Ayres - assessora de comunicação da Semc

FONTE: Agência Santarém

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS