Relações paternas são fortalecidas na pandemia

Relações paternas são fortalecidas na pandemia

Pais ficaram mais próximos e renovaram o relacionamento  com os filhos durante a crise.

De uma hora para outra a pandemia do Novo Coronavírus alterou a rotina de milhões de famílias mundo afora, que se viram diante do dilema sobre como conciliar tarefas profissionais com a atenção aos filhos, mais presentes no ambiente doméstico por conta da suspensão das aulas presenciais, gerada pela crise.

Empresas como a Alcoa, no município de Juruti, Oeste do Pará, precisaram se adaptar. A empresa manteve somente as atividades essenciais de operação e priorizou o home office. Consequentemente, os colaboradores ficaram mais próximos dos filhos. Esse é o caso de Elton e Matheus, de 9 e 4 anos, respectivamente, filhos da Arleandra e do papai Nazareno Oliveira, engenheiro de Manutenção do Beneficiamento da Alcoa.

Devido às medidas de distanciamento social, as crianças tiveram que se adaptar a uma nova rotina. As aulas presenciais foram suspensas e passaram a ser virtuais. Com o home office adotado pela Alcoa, outra principal mudança na rotina familiar de Nazareno foi a presença mais constante em casa, onde conciliou a atividade profissional com o cuidado e a atenção aos pequenos. “Durante esse período, pudemos fazer juntos atividades como o café da manhã e almoço. Na rotina comum de trabalho, fazemos somente aos fins de semana”, relata Nazareno.

Atualmente, na fase de retomada para a jornada presencial, o engenheiro de Manutenção do Beneficiamento da Alcoa explicou aos filhos sobre a importância de voltar a estar presente no ambiente de trabalho. O período mais próximo da família contribuiu para fortalecer os laços afetivos. “Quando chego em casa, a recepção, com toda a certeza, ficou bem mais emocionante. Eles ficam me aguardando e, quando ouvem o barulho do portão, correm para me encontrar”, relata o engenheiro Nazareno.

Segundo especialistas em medicina do comportamento, nesse período incomum muitos pais e filhos tiveram a oportunidade de se conhecer melhor e aprender mutuamente. “Eu pude entender melhor a rotina deles durante o dia e também mostrar um pouco das minhas atividades. Sempre os colocava ao meu lado enquanto trabalhava em casa”, revela Nazareno.

Essa maior aproximação com a família ocorreu também com os profissionais que atuam em empresas que prestam serviços essenciais como a Alubar, maior fabricante de cabos elétricos de alumínio na América Latina e uma das maiores produtoras de vergalhões de ligas de alumínio em todo o continente e fabricante de condutores de cobre para todo o Brasil. Neste período de pandemia, a empresa manteve suas operações por ser fornecedora essencial para o setor elétrico brasileiro.

Para o Operador de Produção Jhonatan Furtado, o desafiador período da pandemia trouxe uma experiência familiar positiva: o fortalecimento da relação com o filho, Jhon Ângelo, de 2 anos e 8 meses. Os dois conseguiram vivenciar momentos especiais, que renovaram o afeto de pai e filho. “Já éramos próximos, mas, agora, ele não quer desgrudar. Às vezes, eu chego do trabalho e vou dormir, cansado, e ele pede para mãe dele me acordar. No início, foi difícil adaptar as brincadeiras para o ambiente de casa, porque ele nos pedia pra ir à praça ou à praia, mas superamos e ficamos muito mais unidos”, conta Jhonatan, que trabalha na fábrica da Alubar em Barcarena.

Os frequentes cuidados especiais para evitar o contágio do novo coronavírus também passaram a fazer parte da rotina de Jhonatan no trabalho e na família. “Sempre uso máscara ao sair. Quando volto, limpo as mãos com álcool em gel e tomo banho antes de falar com a minha esposa e o meu filho. Agora, quem sai para fazer compras sou só eu. Quando chego com as compras, borrifo álcool para ajudar na higiene e manter a saúde da minha família”, relata.

Fonte: Comunicação/Alcoa

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS