Rede municipal de ensino inicia suas atividades e divulga mudanças no calendário de 6 escolas

Rede municipal de ensino inicia suas atividades e divulga mudanças no calendário de 6 escolas

Por problemas de infraestrutura em alguns educandários obrigaram a Secretaria de Educação a mudar o calendário de atividades em seis escolas. 

As aulas na rede municipal de ensino de Óbidos, oeste do Pará, iniciaram nesta segunda-feira (6), em nove, das quinze escolas localizadas no meio urbano. O retorno das atividades só foi possível no início do mês de março, devido a nova organização pedagógica implantada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), para melhorar o aprendizado das mais de 14 mil estudantes matriculadas no meio urbano.

O primeiro dia de aula para a maioria dos estudantes obidenses seguiu o tradicional roteiro de apresentação dos professores e encaminhamento dos estudantes para as turmas.  

O mesmo não ocorreu com os estudantes lotados nas escolas Irmã Firmina, Valente do Couto, Frei Edmundo Bonckosch e Felipe Patroni. Nessas instituições os pais foram convocados para reuniões, em que foram apresentados os entraves que dificultam o início das atividades do ano letivo.

Com problemas estruturais que exigem intervenção urgente, as escolas Irmã Firmina e Frei Edmundo Bonckosch só retornarão com as suas atividades em abril. No caso da escola Felipe Patroni o problema é ainda maior. Com risco de desabamento do telhado e rachaduras por todo o prédio, os alunos devem ser transferidos para outro local. 

A princípio um dos pavilhões da antiga escola São José, localizado no centro da cidade, deve abrigar as 30 turmas que funcionam no Felipe Patroni em três turnos. “Nossa equipe pedagógica em conjunto com os engenheiros da prefeitura estão trabalhando para solucionar todas essas situações. Os problemas das escolas Irmã Firmina e Frei Edmundo devem ser sanados até o final desses mês. Já a situação do Patroni é delicada e por hora nós estamos verificando quais são os locais que nós podemos transferir nossos alunos. Não há como mantermos essas pessoas aqui, o risco é enorme. Todas as decisões tomadas serão repassadas para os pais, e no caso do Patroni, o conselho escolar acompanhará esse processo de perto”, esclareceu Adriana Santos, coordenadora pedagógica do meio urbano.

Com problemas menos complexos, as escolas Valente do Couto, São Francisco e Inglês de Souza, devem iniciar suas atividades a partir da próxima segunda-feira, 13 de março. “No caso do São Francisco resta apenas finalizar a limpeza do forro e a revitalização dos banheiros que estavam sem condições de uso. No Inglês de Souza o problema na parte elétrica já está sendo trabalho e no Valente do Couto o problema também é nos banheiro, mas já está sendo solucionado”, garantiu a coordenadora pedagógica.

Quanto a reposição de conteúdo, a coordenação pedagógica da Semed garante que será feito um estudo dos casos de cada uma das escolas, para determinar como será feita a reposição, garantindo assim uma educação de qualidade para os alunos.

Novas reuniões devem ser realizadas para atualizar a comunidade escolar sobre o andamento das ações que visam solucionar os problemas considerados mais graves. A Secretaria de Educação orienta, que em caso de dúvida os pais procurem as secretarias das escolas para buscarem esclarecimentos.

Nesta terça-feira (7), as direções das escolas Inglês de Souza e São Francisco devem reunir com os pais e responsáveis dos alunos, a partir das 17h, para informar como está a programação para o início do ano letivo. 

Vistoria

Os prédios das escolas Felipe Patroni e do antigo São José, devem passar por vistoria ainda nessa semana. Técnicos da Secretaria de Estado de Educação vindos de Belém, irão avaliar as condições das estruturas. A Escola Felipe Patroni passará por vistoria, por ainda pertencer ao estado.

No caso do São José, a avaliação irá determinar se um dos pavilhões pode abrigar os estudantes da escola Felipe Patroni.

Atividades

As atividades do ano letivo de 2017 iniciaram normalmente nas escolas José Veríssimo, José Tostes, Duque de Caxias, Madalena Printes, Raimundo Chaves, Dom Floriano, Centro Educacional Infantil Perpétuo Socorro e anexos, Raimundo Cardoso e Guilherme Lopes de Barros.

FONTE: Ascom/PMO

 

Por: Érique Figueirêdo
Fotos: Mauro Pantoja

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS