Óbidos está virando às costas para o Laguinho

Óbidos está virando às costas para o Laguinho

Por João Canto.

A questão ambiental no Brasil vem avançando nos últimos anos com o surgimento de grupos que apontam a necessidade de incluir o tema nas discussões com a sociedade. Cresceu o número de organizações não governamentais ambientalistas e surgem novas propostas de preservação do meio ambiente. Algumas se transformam em políticas públicas, dando contornos mais definidos à legislação ambiental brasileira. Por outro lado, muitas questões ainda não resolvidas, causam certo desconforto ao provo brasileiro, como o desmatamento, a ocupações desordenadas e degradantes das margens dos rios, lagos, igarapés e outros. O foco mundial dos ambientalistas está principalmente voltado para a Amazônia.

Óbidos, cidade histórica, localizada à margem esquerda do Rio Amazona, no coração da Amazônia brasileira parece que está “às margens” dessas discussões. Como exemplo, citamos o Lago dos Pauxis, conhecido pela população como “Laguinho”. O “Laguinho” tem uma das suas nascentes no Engenho, onde suas águas começam a correr pelas matas entre os Bairros da Cidade Nova e Bela Vista, depois se amplia, margeando por um lado a Serra da Escama, onde o verde da floresta e o amarelo das flores do pau d´arco embelezam a natureza, e pela outra margem a cidade de Óbidos, onde a ocupação desordenada contrasta com a beleza da Serra.

Na margem pelo lado da cidade de Óbidos, a cada ano as construções irregulares avançam lago adentro sem qualquer critério de urbanização, diminuindo sua largura. As casas ali construídas, vão cada vez mais, vedando a bela visão da Serra da Escama e se tornando um grave problema sócio-ambiental, numa visível falta de cuidado e impiedosa agressão à natureza.

Com isso percebemos, que a cidade de Óbidos está virando as costas para o Laguinho, tanto no que diz respeito às questões ambientais, como também pela posição das edificações, pois em sua maioria ficam com os fundos para o Lago.

As imagens seguintes dá pra se ter uma ideia como essas edificações estão sendo construídas dentro do “Laguinho”, que há anos vem sendo degradado e que precisa com urgência de um cuidado maior por parte das autoridades competentes, principalmente referente à ocupação desordenada e irregular de suas margens que continua avançando, o que poderá causar futuramente danos irreversíveis ao meio ambiente.

Ainda há tempo de salvarmos o “Laguinho”!

Lago dos Pauxis

Segundo Ferreira Penna, a palavra Pauxis, que se deriva de Espaua – chuy, “Espaua”, na língua geral quer dizer, “Lago”, portanto “Lago dos Pauxis”, que segundo Mareg, é mito brasiliense ou ourax – mito, para nós da Amazônia conhecido como Mutum, ave de plumagem negra que deu nome as tapuias existentes na aldeia de Óbidos, na época de sua fundação.

*Matéria originalmente publicada em 18 de janeiro de 2011, fotos atualizadas.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS