Marlison Nunes e sua arte “Abridor de Letras” nos barcos de Óbidos

Marlison Nunes e sua arte “Abridor de Letras” nos barcos de Óbidos

O projeto “Letras que Flutuam”, iniciou em 2004, a partir das observações da designer e pesquisadora Fernanda de O. Martins, ao se deparar com uma manifestação cultural da Amazônia, referente a maneira específica que barcos de madeira recebiam a sua denominação.

As observações que viraram pesquisa e monografia, analisam as manifestações sob o olhar do Design, isto é, avaliando os pontos de contato entre os letreiros dos barcos com a Tipografia Vitoriana do século XIX. Assim, o objetivo maior da pesquisa foi revelar um saber amazônico pouco conhecido, a prática de identificar os barcos de madeira ribeirinhos de uma forma diferenciada em toda Amazônia.  

A arte de abrir Letras em Barcos de Óbidos

O projeto virou um “SITE” e as informações da pesquisa e os tipos de letras estampados nos barcos pesquisados estão disponíveis no mesmo, que pode ser acessado “AQUI”.

Nesse contexto, percebe-se que a tipografia dos nomes das embarcações se espalham por toda Amazônia, como também em outros estados brasileiros, sendo que os artistas que trabalham nesse viés são conhecidos como “Abridores de letras”.

A arte dos nomes dos Barcos de Óbidos, por Marlison Nunes

Em Óbidos, na região do Baixo Amazonas, a tradicional arte de identificar os barcos com tipos especiais de letras, também vem de longas datas. Pintores como o Bilu, Orlando Nascimento e outros artistas obidenses vêm mantendo essa tradição há muitos anos.

Mais recentemente, destacamos o artista plástico Marlison Nunes, que já foi matéria neste site com suas pinturas. Marlison, que é da comunidade do Jacaré Puru, zona rural de Óbidos, distante da cidade cerca de 20km, trabalha também como “Abridor de Letras” em embarcações da região.

A arte dos nomes dos Barcos de Óbidos, por Marlison Nunes

A arte de Marlison como “Abridor de Letras” é retratada nas fotografias cedidas pelo artista que estamos postando nesta matéria, que mostra sua habilidade em embelezar as embarcações, dando um visual diferenciado através dos nomes dos barcos.

A arte dos nomes dos Barcos de Óbidos

“Os letreiros dos barcos amazônicos compartilham características de letras decorativas do século XIX que são quase sempre maiúsculas, grossas, acrescidas do uso de um código cromático específico, com a predominância da divisão das letras em duas partes. Os chamados "caqueados" (enfeites no corpo da letra) são o elemento criativo e identitário que diferencia a letra decorativa amazônica e identifica a autoria de cada artista”, descrição da arte de identificar embarcações na Amazônia feita no site do projeto Letras que Flutuam.

Contatos de Marlison: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

FOTOS...

www.obidos.net.br - Fotos cedidas por Marlison

Por João Canto

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar