“Casarão da Bacuri”, antes e depois da demolição

“Casarão da Bacuri”, antes e depois da demolição

O Casarão Histórico, situado na rua Deputado Raimundo Chaves (Rua Bacuri), em frente ao Colégio São José, foi demolido em junho de 2016, mesmo depois de protestos e resistência por parte de obidenses contrários a demolição desse casario histórico, com denúncias ao Ministério Público, com recomendação da MP à prefeitura. Agora em seu lugar foi erguida outra edificação, da qual fizemos a algumas imagens comparativas às imagens do antigo casarão.

O “Casarão da Bacuri”, como era conhecido pelos obidenses, foi abandonado há anos e estava bastante deteriorado, mas segundo alguns especialistas, tinha a possibilidade de ser recuperado. Em 2016, um empresário comprou o imóvel com objetivo de demolir para dar lugar a uma agência do BanPará. Mesmo com toda polêmica e muitas pessoas contrárias, a demolição total aconteceu, destruindo parte da história de Óbidos.

Com as imagens seguintes comparamos as edificações, antes e depois da demolição, para mostrar para as futuras gerações que ali, naquele lugar, existiu uma edificação histórica, que deu lugar a uma nova edificação, com semelhança aproximada da faxada, para que fique registrado para as novas gerações.

“Ainda em clima nostálgico recordo, pois, do "Casarão dos Martins”, localizada na rua Bacuri, em frente ao não menos simbólico e imponente prédio do Colégio "São José". Na minha adolescência frequentei muito esse local na época habitada pela família do saudoso odontólogo e professor de História Geral, dr. Raymundo Freitas, principalmente acerca do time de futebol "Unidos" que, juntamente com os "Correios", tiveram vários e memoráveis embates. Recordo, ainda, das amizades, festas, brincadeiras realizadas no grande quintal pinhado de fruteiras do casarão. Nessa parte da Bacuri, o Banpará construiu sua agência em que preservou parte do antigo projeto. No tocante, entretanto, à rua Rui Barbosa, foi totalmente desvirtuado do projeto original”, recordou Otávio Chapury em uma rede social.

Histórico

No “Casario da Bacuri”, segundo a arquiteta e historiadora Jussara Derenji, funcionou a sede da Compnhia Francesa, cujo o diretor era o Francês Paul Le Cointe.  O projeto do Casario teria sido Francês, o que justificaria os detalhes requintados: externos-ornatos nas sobrevergas e internos - forros. A cobertura era em telhas tipos Marselha da Olaria Landi. O Casario foi também residência do Intendente Corrêa Pinto.

Em 1908, o Álbum do Estado do Pará, descreve a Companhia de Le Cointe, “Compagnie Agricole et Commerciale du Bas Amazone”, fundada em 1907 e autorizada a funcionar em Óbidos, no referido Casario.

www.obidos.net.br

FOTOS....

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS