MRN é reconhecida em prêmio nacional de excelência

MRN é reconhecida em prêmio nacional de excelência

Com o trabalho de transporte mais eficaz nas minas, a empresa aumentou a segurança e reduziu custos na logística de minério em operação de bauxita no oeste do Pará

Uma experiência bem sucedida que viabilizou mais produtividade no transporte de minério na Mineração Rio do Norte (MRN), maior produtora de bauxita do Brasil e que opera no oeste do Pará, foi apresentada e premiada no Workshop Redução de Custos 2020 - 22º Prêmio de Excelência da Indústria Minero Metalúrgica, realizado pela Revista Minérios & Minerales nos dias 20 e 21 deste mês em Minas Gerais.

O case “Redução do custo da operação de transporte de bauxita nas minas da MRN”, apresentado pelo engenheiro Marcos Gonçalves, abordou a experiência positiva da mineradora na implantação de caminhões semirreboque, com capacidade de transporte de 70 toneladas, como alternativa para a substituição da frota de transporte nas minas de bauxita da empresa em 2019, que também gerou mais segurança para os empregados. “Com maior capacidade de carga, esta alternativa proporcionou mais produtividade na etapa de transporte de minério, reduzindo o custo por tonelada transportada”, comentou Gonçalves.

O projeto de substituição da frota envolveu uma equipe multidisciplinar, formada por empregados das áreas de Manutenção, Operação de Mina e Instrução Operacional. Este trabalho concorreu com outras 91 iniciativas de empresas de todo o Brasil, conquistando o 22º Prêmio de Excelência da Indústria Minero Metalúrgica na categoria “Redução de custos operacionais”.

Entre os diferenciais que garantiram a conquista deste projeto também estão a garantia de mais segurança e o engajamento da equipe envolvida. “Na primeira fase, quantificamos a redução de custo de R$ 79 milhões para o ciclo de 2020 até 2024. A estimativa de redução para a segunda fase é de R$ 306 milhões. Paralelamente, o maior benefício não financeiro deste projeto é a diminuição de exposição ao risco dos empregados, pois haverá uma redução na circulação de 44 caminhões trafegando diariamente, o que representa uma redução de 30% na exposição aos riscos”, relatou o engenheiro.

Relevância - Gonçalves lembra que a MRN já foi premiada outras três vezes com o Prêmio de Excelência da Indústria Minero Metalúrgica e destaca a importância da conquista atual. “Esse projeto é de enorme relevância para a MRN, pois apresenta uma proposta de ganho expressivo ao longo da sua vida e também se tornará um case para o Projeto Novas Minas, auxiliando na continuidade do ciclo de vida da empresa”, assinala.

Sobre a participação no Workshop Redução de Custos 2020, o engenheiro ressaltou a importância da oportunidade da troca de experiências e conhecimentos com profissionais de outras empresas. “Tratamos temas variados como processos, transportes, barragens, mina subterrânea, sondagem, gestão, manutenção, automação, comunidade e meio ambiente, reunindo as maiores mineradoras do Brasil”, explica.

Takehiro Moraes, gerente do Departamento de Infraestrutura e Operações Florestais, também destaca a importância do trabalho desenvolvido pela MRN. “Esse projeto trará benefícios enormes para a MRN, contribuindo para a continuidade do ciclo de vida da empresa. Além do viés econômico já citado, teremos uma redução significativa na exposição ao risco de colisão e emissão de gases atmosféricos, pois serão menos caminhões transitando. A equipe que desenvolveu o trabalho está de parabéns, pois vai gerar um legado muito importante para empresa”, avalia. 

Inovações contribuem para liderança na produção de bauxita

Investimentos contínuos na aquisição de talentos e em novas tecnologias têm viabilizado a liderança da MRN na produção de bauxita no Brasil, segundo Rogério Junqueira, diretor de Operações da mineradora, que apresentou palestra no Workshop Redução de Custos 2020 - 22º Prêmio de Excelência da Indústria Minero Metalúrgica.  “Em nossos 41 anos de operação, priorizamos investir em recursos humanos, sendo 87% da mão de obra local, e mais recentemente em tecnologias para automatizar e aprimorar nossos processos, garantindo assim o compromisso de produção e entrega com nossos clientes e acionistas”, assinalou.

Entre os investimentos tecnológicos, citados pelo diretor de Operações, estão um trator semiautônomo que será operado remotamente, aplicativos de gestão e controle de qualidade, drones para topografia e para monitoramento e inspeções, novos sistemas que simulam a cadeia produtiva e a qualidade e plataformas para aprimorar a comunicação e a tomada de decisão mais assertiva. “Estamos num momento de transformação, pois a inovação, que também envolve troca de ideias com acionistas, equipes e profissionais do setor mineral, inspira e aumenta a produtividade e a competividade”, comentou.

Além da importância da empresa manter-se alinhada às tendências inovadoras e tecnológicas de mercado, para Rogério Junqueira, a maior contribuição da MRN para a engenharia mineral de bauxita está em cada profissional que participa da operação, em Porto Trombetas. “A MRN é considerada um celeiro de talentos. Temos muito orgulho desta história, pois temos uma base sólida sobre o conhecimento de bauxita e estamos sempre nos reinventando para manter a competitividade, a excelência e a qualidade em nossa operação”, destacou.

Fonte: Comunicação/MRN

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS