“Projeto Amazônia” realiza 720 atendimentos médicos em Óbidos

“Projeto Amazônia” realiza 720 atendimentos médicos em Óbidos

O “Projeto Amazônia” nasceu em 2005 envolvendo os membros do Movimento dos Focolares de todo o Brasil, com o objetivo de dar uma resposta concreta aos apelos da CNBB em relação a grave situação da Região Amazônica, principalmente no que tange a carência de assistência médica e espiritual devido à vastidão dessa imensa região.

O projeto despertou o interesse de muitas pessoas de outras regiões brasileiras que se colocaram a disposição para viajar para a Amazônia e realizar ações de evangelização, assistências médicas e sociais.

Em Óbidos, o projeto chegou pela primeira vez em 2015, numa solicitação direta do Bispo da Diocese de Óbidos, Dom Bernardo, à CNBB em parceria com o Movimento dos Folcolares.

Em 2016 o “Projeto Amazônia” voltou à Óbidos, o qual iniciou no dia 1º e foi até o dia 12 de julho, onde várias comunidades obidenses foram visitadas pelos voluntários do projeto. No total, foram feitos 720 atendimentos médicos e 200 odontológicos, em 8 comunidades: Silêncio, Paru, Arapucu, Ilha Grande, São João Batista, São Pedro, São José Operário e São Lázaro.

No dia 02 e 03 de julho os membros do Projeto Amazônia visitaram a Comunidade de São Pedro, no Bairro de Bella Vista, os quais realizaram visitas nas casas, realizaram atendimentos médicos, odontológicos e houve também palestras sobre o cuidado do corpo e da alma, além de orientações práticas na saúde bucal com distribuição de kits higiênicos (escova de dente, fio dental e creme dental) doados por meio de uma campanha nas redes sociais promovida por um casal que veio de fortaleza, Dra. Ana Cecília (Dentista) e Dr. Adriano (Clínico Geral) que estiveram fazendo atendimentos nessa nova etapa do projeto.

No dia 5 de julho, a equipe do projeto visitou a Ilha Grande, Comunidade de João Batista, distante de Óbidos cerca de 1h, atravessando o Rio Amazonas de Barco. Segundo a coordenadora do Projeto, Margarida Freitas, a população esperava com muita ansiedade e alegria a chegada dos médicos, pois para receber atendimento médico, têm que se deslocar para a cidade de Óbidos.

No Arapuca, dia 07 de julho, a equipe do projeto foi recebida com a folia de São Tomé, uma antiga dança portuguesa mantida pela comunidade local há mais de 100 anos, que é acompanhada por cantos, tambores, reco-reco, pandeiros e outros instrumentos. O atendimento médico foi realizado em uma escola da comunidade, quanto ao atendimento odontológico, foi transferido para a cidade, pois os equipamentos odontológicos não funcionaram a potência 110 V da eletricidade, existente na comunidade.

Segundo a Coordenadora do Projeto Amazônia que estava em Óbidos, Margarida Freitas, no dia 08 de julho a equipe esteve na comunidade de São José Operário, a 10 minutos de ônibus da cidade, próxima ao Lixão da cidade e é, segundo a Margarida, a mais carente. “Esta comunidade é super necessitada e lá, nós encontramos pessoas que nunca tinham ido no médico. Este ano encontramos uma pessoa que tinha câncer na língua e pensava que era dor na garganta, essa pessoa vai ter que operar. São situações extremas, são pessoas que realmente precisam de assistência a saúde”, informou Margarida. Sem estrutura para o atendimento médico na comunidade, a campo aberto, dezenas as pessoas esperavam o atendimento de baixo de árvores ou debaixo de uma cobertura, e os médicos fizeram o melhor que puderam para atender a todos que procuraram os serviços oferecidos.

O projeto funcionou com 22 voluntários que foram a Óbidos, quatro são médicos, um dentista, um fisioterapeuta e outro estudante de medicina. Com o apoio logístico dos habitantes e da prefeitura, durante os sete dias da incansável permanência, eles conseguiram visitar sete comunidades, ocupando-se de mais de 1000 pessoas, no total. 

Veja algumas fotos registradas nas comunidades, cedidas por Margarida Freitas.

www.chupaosso.com.br

FOTOS...

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS