Escola São Francisco: 100 anos

Escola São Francisco: 100 anos

A Escola “São Francisco” está localizada na travessa Acioli Lins, n 57 – Bairro Nossa Senhora de Lourdes, CEP 68250-000, Óbidos – Pará e e completou no dia 1º de junho de 2011, 100 anos de história e educando o povo obidenses. O site Chupaosso fez uma pequena homenagem à Escola São Francisco através de sua história e fotos que estamos postando nesta matéria, que por estes 100 anos, educou e continua educando milhares de obidenses.

História

A Escola “São Francisco” foi fundada em 1º de junho de 1911 sob a direção de Frei André Noirhome padre Franciscano com a ajuda do professor José Tostes; funcionava em uma das dependências da Igreja Matriz de Santana, objetivando assistência a juventude desamparada. Possuía dois níveis de ensino: o ensino primário e o profissionalizante (adequado a idade), tendo em vista primordial a formação religiosa e moral.

Iniciou com quarenta meninos matriculados, pois a escola era exclusiva para meninos que trabalhavam e estudavam sobre a responsabilidade dos padres, os quais conseguiram autorização para sua funcionabilidade com o intendente Graciliano Negreiro e com o juiz de direito da época Dr. Alcebíades Duarte.

Os objetivos primeiros do processo elaboral alcançaram bons êxitos, mas em 1915, muitos dos alunos foram deslocados para uma escola particular dirigida então pelo professor José Tostes, denominada “Escola Brasil”, onde atualmente está alocado o Asilo Municipal de Óbidos. De acordo com os relatos orais, no ano seguinte, houve uma considerada diminuição de matrículas, fato este que ocasionou, pela falta de estruturação do educandário e pela pouca participação de Clérigos, visto que esta se consolidava apenas na presença de Frei Rogério e Frei Estanislau. No ano de 1917, com a chegada de Frei Bernardino, os trabalhos com a Escola alcançaram melhores resultados.

Em virtude das conseqüências das cheias do Rio Amazonas, e também do local  onde as aulas funcionavam por não oferecerem condições propícias de bem-estar e higiene. O bispo da cidade de Santarém, em 1919, transferiu as aulas para o novo prédio escolar no Bom Jesus (atualmente seminário Frei Rogério), recebendo as bênçãos de Frei Rogério, e, por volta de 1921 já somavam 128 meninos matriculados divididos em duas turmas sob a responsabilidade de Frei Victor, que apresentou um resultado satisfatório no fim do ano.

No que diz respeito a manutenção da Escola, o educandário “São Francisco” recebia doações de simpatizantes da causa pedagógica dos Clérigos, mesmo assim, passou por momentos difíceis, chegando a ser fechada algumas vezes por falta de corpo docente, sendo usada somente para as aulas de catecismo aos domingos. Em 1932, voltou a funcionar com 121 meninos. E, devido o satisfatório rendimento escolar Frei Modesto (o então diretor) viu a necessidade de convidar a Irmã Romana para ajudar no ensino, dando-lhe uma turma que funcionava em uma sala anexa ao convento dos Franciscanos. Tal necessidade persistiu, pois logo foi contratada a professora Maria Leonildes de Miranda.

Em 1945, Frei Protásio, Dom Floriano e Frei Daniel criaram “As Associações Marianas” que percorriam pelas ruas das cidades com cânticos e rezas. O prédio escolar funcionava no Bom Jesus transformou-se em “Sede da Congregação Mariana dos Moços de Óbidos” e, essas turmas foram então transferidas para uma construção ao lado da residência dos padres, onde atualmente está sediada a escola.

A construção da Escola Técnica Profissional “São Francisco”, fundada em 1951, fora realizada com recursos advindos de um convênio com o MEC (Ministério da Educação e Cultura) em parceria com a Secretaria de Obras do Estado do Pará e a Prefeitura Municipal de Óbidos, na administração de Dr. Raymundo da Costa Chaves. A devida conclusão da obra ocorreu no ano de 1955, dando uma nova reconfiguração no cenário educacional da sede do município.

A necessidade de parcerias era uma constante, foi quando em 1964 a mencionada escola técnica passou a ser conveniada com a esfera estadual onde possibilitou um acréscimo maior nas matrículas, assim como o reordenamento das despesas.

Em 1980 os padres franciscanos fizeram a doação da escola ao município, cujo período administrativo estava por conta do prefeito Alcides Martins Mourão Correa, que doou ao estado, no governo do Coronel Alacid da Silva Nunes. Nesse período transitório, a escola deixou de ser profissionalizante, passando a ser “Estadual”, atendendo discente de ambos os sexos, funcionando de 1ª a 8ª séries.

Em 1990, a escola passou a funcionar com o pré-escolar; CEBS (Centro de Ensino Básico), o qual transformou a 1ª e 2ª séries no Ciclo Básico de Alfabetização e a 3ª e 4ª séries em Ensino Regular; com o Ensino Supletivo e a Educação Especial; mas, devido à municipalização do ensino fundamental ocorrida no ano de 2000, foram eliminados o Projeto CEBS, a Educação especial e o Pré Escolar no ano de 2001, funcionando apenas o Ensino Fundamental de 5ª a 8ª séries e o EJA (Educação de Jovens e Adultos) 3ª e 4ª etapas.

O primeiro prédio (antigo) fora reformado várias vezes, sendo que 1999 houve uma reforma maior, o qual possui em sua estrutura física um pavilhão de dois pisos ligados por duas escadas na entrada principal do prédio. É todo feito de alvenaria com telhas de barro, lajotado e forrado, possuindo no pavilhão térreo salas, distribuídas da seguinte maneira: secretaria, biblioteca, auditório, cantina, área livre, quatro (4) salas de aula, uma (1) sala para informática, duas (2) saletas desocupadas, uma (1) sala do Coordenador Pedagógico, uma (1) saleta de material esportivo, dois (2) banheiros e a sala dos professores. No segundo piso, encontra-se a Diretoria, oito (8) salas de aula, uma (1) para reuniões do Conselho Escolar (CESF) e o depósito de merenda escolar.

O segundo pavilhão novo prédio (construído em 1999), foi uma obra financiada pela Esfera Administrativa Estadual, com o objetivo de ampliar a estrutura física da escola e abarcar uma quantidade maior de alunos, visto que o primeiro pavilhão não era mais suficiente para comportar a demanda discente, e a necessidade para tal ampliação era premente. O novo prédio é também todo em alvenaria, lajotado, coberto com telhas de barro e forrado com PVC. Possui quatro (4) salas de aula nos altos. Existe uma escada que interliga as salas de aula ao térreo, o qual possui uma área coberta utilizada como refeitório, dois bebedouros e uma pia para uso coletivo, cozinha, uma (1) sala utilizada para guardar utensílios domésticos, dez (10) banheiros, sendo que quatro (4) são masculinos e seis (6) são femininos. Há também uma passarela coberta que liga aos dois pavilhões.

A Escola Municipal São Francisco é toda murada com dois (2) portões de ferro. O primeiro encontra-se na entrada principal da escola, sendo ligado ao pavilhão antigo por uma passarela coberta com telhas de barro, enquanto que o outro portão está à direita do segundo pavilhão. Ao lado esquerdo do pavilhão principal (antigo) existe duas (2) quadras esportivas. A maior é poli-esportivo, a segunda é menor e destina-se apenas para a prática de voleibol.

A escola dispõe ainda de materiais comprados por recursos advindo do MEC e também adquiridos por promoções feitas pela comunidade escolar.

Atualmente a Escola Municipal de Ensino Fundamental “São Francisco” é uma escola municipalizada, que presta serviços ao município, dispondo de uma equipe responsável por sua administração, formada pela professora Dea Gleise campos Castro (Gestora), Licenciada Plena em Pedagogia; Maria das Graças Bentes Marinho e Iolane fausto da Silva Pimentel como Vice- Diretores; Marleice Socorro Soares Moraes Ferreira (Secretária) e a senhora Ana Carla Marinho Silveira (Coordenadora Pedagógica) Licenciada Plena em Pedagogia, os quais desenvolvem um trabalho pedagógico e administrativo com base nos objetivos, metas e valores que a instituição pretende alcançar e propagar na missão educativa.

A escola atende uma clientela de novecentos e oitenta e nove (989), possuindo um quadro funcional de sessenta (60) profissionais empenhados em labutar consoante a realidade escolar com uma boa formação cidadã e crítica do aluno. Funciona em dois prédios amplos e arejados.

Atualmente a escola Municipal de Ensino Fundamental “São Francisco” tem como missão “Primar por uma educação de qualidade, desenvolvendo no aluno o senso de cidadania“, para que possam ser cidadãos preparados para a vida e atuarem de forma digna na sociedade, fortalecendo dessa forma sua alto-estima e primando por uma sociedade mais justa e mais equânime. E tem como filosofia político-educativa “Trabalhar para a conquista da formação do cidadão participativo, responsável, compromissado, crítico e criativo, que saiba viver e conviver dignamente na sociedade da qual faz parte”.

Com informações da Escola São Francisco

Fotos digitalizadas por Odirlei Santos

 

Fonte: chupaosso.com.br

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS