RÁDIO RURAL DE SANTARÉM

RÁDIO RURAL DE SANTARÉM

Otávio Figueira.

A comunicação na Amazônia praticamente não existia, principalmente nos lugares mais remotos. Tínhamos os Correios em que uma carta demorava mais de trinta dias para chegar ao destinatário dependendo, evidentemente, da localidade; os barcos que transportavam passageiros em que sabíamos de sua saída e a chegada somente quando aportavam no destino.

Eis, pois, que surge as emissoras de rádio que deram uma nova dinâmica e tranquilidade aos amazônidas acerca da informação e do entretenimento.

Era rotina, porém, a vizinhança saber o paradeiro e, às vezes, o "segredo" de seus amigos e familiares. Quem não se recorda do "apelo" do radialista/locutor por ocasião da transmissão das mensagens? "Atenção seu Antônio no Flexal, município de Óbidos, seu José avisa para prender o gado que o marchante estará passando aí. Embarque todo o gado pra corte, pois o preço subiu em Manaus. Quem ouvir esse aviso favor retransmiti-lo ao destinatário...".

Na minha querida Óbidos o horário de avisos à época era tão esperado como, hoje, assistir uma novela. Quando o aviso era fúnebre os olhos ficavam marejados de lágrimas.
A Rádio Emissora de Educação Rural de Santarém (antiga Educadora), AM 710, desempenha até hoje esse trabalho social na Amazônia como também na evangelização dos povos, pois, trata-se de uma rádio católica, fundada em 1964, pelo saudoso Bispo D. Thiago Ryan, OFM.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS