ÓBIDOS EM GUERRA

ÓBIDOS EM GUERRA

Walter Pinto. 

Na madrugada do dia 18 de agosto de 1932, há exatos 83 anos, o guarda-livro baiano, Athenógenes de Oliveira, acompanhado dos irmãos Silvestre e Heitor Fernandes dos Reis, saiu de uma residência no centro de Óbidos, subiu a Rua Bacuri, entrou pelo portão de fundo do Quartel do Grupo de Artilharia da Costa, e sublevou aquela guarnição, dando início à Revolução Constitucionalista na Amazônia.

O apoio que os paulistas não encontraram nas forças militares de outros Estados, na luta contra Getúlio Vargas e os tenentes vitoriosos na Revolução de 1930, encontrariam em Óbidos, por meio de um grupo de civis e militares (soldados, cabos e sargentos). As causas que levaram aquele grupo a ficar ao lado dos paulistas discuto em meu livro "1932: A Revolução Constitucionalista no Baixo Amazonas".

Ao contrário do que se afirmou, não foi o carisma do baiano, auto-denominado coronel Pompa, que empolgou o grupo rebelde, mas a ação precursora do major Souza Brasil, que, nomeado para comandar o Grupo de Artilharia de Óbidos, identificou a insatisfação da tropa com a questão das promoções no Exército e a dos civis, com a forma autoritária de governar do interventor paraense Magalhães Barata, entre outros motivos. Foram esses sentimentos que serviram de estopim para conspiração constitucionalista. No entanto, Souza Brasil foi preso antes de deflagrar a revolta na cidade.

Pompa, ao chegar duas semanas depois, encontrou os ânimos inflamados e predispostos à guerra, que se encerrariam seis dias depois com a morte de muitos rebeldes na chamada Batalha Naval de Itacoatiara, no Amazonas. Na imagem, a casa do sargento Silvestre dos Reis, de onde partiram os líderes da revolta, ao lado da Prefeitura de Óbidos.

Livro

1932: A Revolução Constitucionalista no Baixo Amazonas, livro de Walter Pinto.

O livro “A Revolução Constitucionalista no Baixo Amazonas” é um estudo empreendido por Walter Pinto de Oliveira é uma importante contribuição para o conhecimento a cerca do período republicano no Pará, em especial os dez últimos anos da Primeira República e os dois primeiros da Segunda. O enredo da história joga luz notadamente sobre as experiências de dois grupos de revolucionários que se opuseram – os de 1930 e os de 1932 – no interior da primeira interventoria de Joaquim de Magalhães Cardoso Barata.

A edição em e-book está à venda nal Amazon.com.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS