PAINEL 14: Casas e Residências do Século XIX da Rua Marcos Rodrigues de Souza

PAINEL 14: Casas e Residências do Século XIX da Rua Marcos Rodrigues de Souza

Na segunda metade do século XIX, o naturalista inglês Walter Bates, viajando pelo amazonas e permanecendo alguns dias em Óbidos, deixou suas apreciações a cerca desse Município: “A maioria dos moradores de Óbidos, é de proprietários de plantações de cacau, situados nas terras baixas dos arredores (várzeas). Alguns são criadores de gado e têm fazendas de muitas léguas quadradas. A cidade tem todas as casas cobertas de telhas, e são, geralmente, de sólida construção...” (O Naturalista no Rio Amazonas).

Pelos relatos de Bates, têm-se alguns ângulos da sociedade urbana de Óbidos, da época em que o município adquiriu um considerável desenvolvimento urbano, proveniente da relação campo x cidade, quando os cacaulistas, pecuaristas e comerciantes exerciam seu poder político e econômico. A sede do município tornou-se o centro político, administrativo e comercial, materializado nas instituições existentes no aglomerado urbano, como Câmara Municipal, Intendência, Forte, Quartel, etc.

No novo centro social, administrativo e político – ÓBIDOS -, os senhores enriquecidos, mandavam construir suas casas dentro dos padrões arquitetônicos europeus, fazendo o mesmo as famílias chegadas a Óbidos, que adaptavam suas construções à região, conforme o clima e os tipos de materiais de construção encontrados no local. Essas famílias somavam seus costumes ao cotidiano dos moradores da cidade, formando assim, uma sociedade bastante heterogênea.

Dessa forma, as famílias enriquecidas nessa época, foram construindo suas casas, nas ruas próximas ao porto, e ao setor comercial, as quais em conseqüência das condições das pessoas que as ocupavam, tornaram-se as ruas mais nobres da cidade. É o caso das ruas Marcos Rodrigues, antiga rua Príncipe, a Rua Raimundo Chaves, antiga rua São Francisco, Alexandre Rodrigues, que outrora se chamava São Matheus, e outras.

Essas casas serviram de residências a seus proprietários e familiares, e, posteriormente eram alugadas a pessoas que prestavam serviços em Óbidos e aos oficiais militares.

Hoje elas são referências históricas, que retratam os vários momentos protagonizados pelas gerações que nelas residiram e residem. 

FONTE: Museu Integrado de Óbidos
www.obidos.net.br - Fotos de Otávio Figueira

LEIA TAMBÉM O ARTIGO SOBRE ESSA RUA

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS