Ildefonso Guimarães foi homenageado pela Academia Paraense de Letras

Ildefonso Guimarães foi homenageado pela Academia Paraense de Letras

A Academia Paraense de Letras (APL) homenageou nesta quinta-feira, dia 03, Ildefonso Guimarães (1919-2004) por ocasião de seu centenário. A sessão especial realizada pela APL aconteceu no auditório da SICRED, em Belém do Pará e reuniu os acadêmicos, parentes e amigos de IG, o qual foi membro da Academia ocupando a cadeira número 5.

O acadêmico José Antônio de Matos foi o responsável em proferir discurso em homenagem ao IG, um dos maiores contistas brasileiros. Matos fez um breve histórico sobre Ildefonso Guimarães, destacou uma de suas obras, “Os dias recurvos”, romance histórico sobre a Revolução Constitucionalista de 1932 em Óbidos. Destacou também a Crônica “RUA DA BEIRA”, sobre o cotidiano obidense.

No início de sua fala, Antônio Matos comentou: “Traçarei aqui, um breve perfil significativo do escritos que com certeza vai demonstrar a dimensão nacional que era a literatura de Ildefonso Guimaraes, que era tido como contista e por conta disso eu nomeei essa minha fala de “Um contista que não aumento um conto quando conta seu conto””.

Ildefonso Guimarães Júnior, filho de Ildefonso, também se manifestou e se emocionou ao falar de seu pai. Iniciou citando seus irmão Luiz Edmundo (im emorian), Nelson e Luiza Helena, e da felicidade em participar da cerimônia em homenagem ao seu pai Idelfonso Guimaraes. Comentou sobre o relançamento do livro “Senda Bruta” em Óbidos e durante a Flipa, onde Ildefonso Guimarães e Óbidos foram homenageados. “Nesta noite a APL brinda-nos com esta inesquecível cerimônia que vai marcar ara sempre em nossos corações, a imensa saudade que sentimos de nosso pai”, comentou Idelfonso Jr.

A sessão foi presidida pelo acadêmico ALCYR  MEIRA, presidente da APL e alguns obidenses estiveram prestigiando o evento, que homenageou uma dos maiores escritores paraenses, que nasceu em Santarém, mas viveu grande parte de sua vida em Óbidos, por quem os obidenses têm uma admiração incomensurável.

Ildefonso Guimarães

Ildefonso Guimarães é natural de Santarém e passou a maior parte de sua vida em Óbidos, cidade que era a principal inspiração de suas crônicas, romances e contos. Trabalhou como jornalista, venceu vários concursos literários nacionais. Ildefonso Guimarães foi membro da Academia Paraense de Letras desde 1966. Publicou os seguintes livros: "História sobre o vulgar" (1961), "Senda bruta" (1963), "Os dias recurvos" (1984), “Contos Recontado” (1990). “Sombras do Entardecer” (2004). Crônicas de Rua (2011). Faleceu e 2004 aos 85 anos, este ano completaria 100 anos.

www.obidos.net.br – Fotos de João Canto

VEJA AS FOTOS....

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS